6 dicas para promover o growth hacking de comunicação na sua startup

Ser conhecido e criar reputação no mercado é um grande desafio para qualquer empresa, ainda mais quando se trata de uma startup. Pelo simples fato de um budget e time mais enxutos o esforço é dobrado. Mas para tudo se tem um jeito! Assim como a vida, estar no mindset do público requer planejamento e estratégia é claro, dar o primeiro passo.

Com certeza você já deve ter ouvido falar a expressão “growth hacking”. Criada por Sean Ellis, primeiro profissional de marketing da DropBox e consultor de diversas startups ao redor do mundo, traduz uma metodologia baseada em experimentos, também pode ser entendida como uma maneira de enxergar o trabalho, seja qual for a sua função. Significa analisar cenários, testar e comprovar teses na prática.

Foi pensando nesse conceito que trago 6 dicas que podem te ajudar a turbinar a comunicação da sua startup. Vamos a elas:

1 – Eduque seu público 

Trabalhar conteúdos de qualidade sobre o seu negócio e a sua indústria tem sido cada vez mais um dos fatores mais decisivos para um cliente ser chamado de seu. Invista na produção de um blog com certa periodicidade. Isso te trará a chance de ter uma audiência potencial no início do ciclo de compra e o enxergará como referência no assunto.

Materiais como e-books e guias são úteis para consumidores que desejam algo mais aprofundado. Dica: faça esse tipo de conteúdo após ter postado uma quantidade razoável de textos no blog. Se não, todo esse trabalho acabará sendo em vão pois ninguém baixará um material rico de alguém que não compartilhou qualquer ideia sobre o seu mercado.

No caso de startups B2B, conteúdo é ainda mais essencial para a escolha de um serviço. Um estudo recente mostra que 71% dos entrevistados buscam por informações gerais antes de se aprofundarem no assunto.

2- Tenha mais atenção às análises das Redes Sociais

Para você que tem ou faz parte de uma startup sabe que todo centavo precisa ter um destino certo. As redes sociais são plataformas que, quando bem usadas, te dão a oportunidade de não só postar como buscar por grupos específicos, analisar comportamentos, preferências.

Informação é o novo Ouro e ter um olhar mais analítico nesse caso é a chave para entender melhor com quem e como você pode propor conteúdos e um bom diálogo com seu público-alvo.

Por exemplo, o Twitter oferece uma característica especial como parte de sua análise, a Segmentação de eventos . Esse recurso permite que você encontre pessoas com base nos próximos eventos do seu mercado (feiras, conferências, etc.). Você ainda tem a capacidade de analisar como foram eventos anteriores para definir interesses, engajamento e dados demográficos básicos de uma audiência.

4- Dê uma nova cara a conteúdos já produzidos 

Como já sabe, pessoas postam fotos, textos e vídeos a todo momento, todos os dias. O que nos traz o grande desafio de não deixar um conteúdo ser tão perecível aos olhos da audiência. Uma dica que dou é, pense que um texto pode se tornar um infográfico, ser parte de um e-book ou até mesmo tema de um vídeo curto em um segundo momento.

Crie um cronograma e ponha sua criatividade para funcionar ;). Se tiver alguma dúvida a respeito pode falar comigo! Fazemos isso o tempo todo na Híbrida para startups como a sua.

5- Teste constantemente para aprimorar sua estratégia 

Ah, o teste! Aqui uma das maiores semelhanças com o conceito original de Growth Hacking se faz presente.

Sempre procure novas maneiras de melhorar a experiência do usuário. Por exemplo, um estudo recente mostrou que os 52% dos compradores B2B fazem sua pesquisa em qualquer lugar e precisam de uma experiência leve e com mobilidade. Aí vem a pergunta: Se já produz conteúdo, ele está otimizado para uma boa experiência em dispositivos móveis? Acredite, essa otimização faz toda a diferença no alcance e engajamento.

E para entender quem é a sua real audiência não tem jeito. É super necessário que você faça testes. Da cor da fonte ao tamanho das fotos. Claro, também sobre os formatos e temas abordados nos conteúdos. É uma bela forma de mensurar o seu “feeling”.

6- Faça partes de comunidades virtuais na sua indústria

Por último e não menos importante, interaja com seus pares e players do seu mercado. Estar presente em comunidades já se provou ser uma das estratégias de marketing, principalmente B2B, mais eficientes.

Um estudo mostrou que as três formas mais influentes de construção de uma boa reputação são a interação direta com o fornecedor – no caso você -, o ganho de referências de outras pessoas acerca do seu trabalho e a presença em eventos do setor.

Como você é uma startup, foque suas atenções em comunidades virtuais e fóruns. Tanto LinkedIn quanto Facebook possuem diversas, encontre a sua e se mostre.

Pontos-chave para lembrar:

  • Eduque seu público para se tornar fonte de informação a futuros compradores;
  • Participe de comunidades virtuais onde você possa ser formador de opinião do seu mercado;
  • Trilhe um caminho digital de textos, vídeos fotos e comentários sobre sua startup e o mercado que mostram todo peso e importância do seu produto ou serviço;
Post by Lucas Paschoal

Lucas é jornalista e fundador da Híbrida Comunicação, agência de comunicação que atua como assessoria de imprensa, relações públicas, consultoria e produtora de conteúdo voltada a startups, PMEs e profissionais liberais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *